WhatsApp

Comercial +55 (51) 3093.7200 | contato@klassmatt.com | Atendimento +55 (51) 3093.7200

11/12/2018

8 passos para deixar sua Gestão de Cadastros de Materiais mais eficiente

Para deixar sua gestão de cadastros de materiais mais eficiente, é preciso primeiro ter em mente que o gerenciamento de estoques é parte crucial da lucratividade de uma empresa. Infelizmente, muitas PMEs não realizam boas práticas de gerenciamento quando se trata dos itens que vendem.

Ter pouco no estoque significa prejuízos para uma empresa, pois os clientes ficam insatisfeitos quando os itens que procuram não estão disponíveis na prateleira ou no site, no caso das lojas virtuais. O que acontece é eles irem a outro lugar à procura do produto ou serviço desejado, o que faz com que nunca mais retornem à empresa.

Por outro lado, outras empresas sobrecarregam de itens o seu estoque para ter certeza de sempre terem os produtos que seus clientes estão procurando. O risco do excesso é de não apenas comprometer o valioso fluxo de caixa de sua empresa, mas também gastar mais para armazenar e rastrear os produtos.

Uma gestão estratégica, correta e equilibrada dos estoques mantém os clientes e também os funcionários satisfeitos, fazendo com que toda a organização se mova melhor. Mais importante ainda, melhora sua linha de fundo.

Não é fácil, mas é importante certificar-se de que o inventário está onde deveria estar, e chegar lá com eficiência pode ser um desafio constante para as empresas. Veja agora algumas dicas importantes de como gerenciar com eficiência o seu inventário para aumentar a lucratividade e o gerenciamento do fluxo de caixa

1. Faça do seu inventário uma prioridade

Categorizar seu inventário em grupos de prioridade pode ajudar você a entender o que precisa pedir com mais frequência e com maior frequência, e quais são importantes para sua empresa, mas que podem ser mais caros. Os especialistas geralmente sugerem a separação de seu inventário em grupos A, B e C.

Os itens no grupo A são itens mais caros que você precisará menos. Os itens da categoria C são itens de custo mais baixo cujo estoque é revertido rapidamente. O grupo B é o que resta - os itens que têm preços moderados e saem mais devagar do que os itens C, mas mais rapidamente que os itens A.

2. Saiba tudo sobre o produto

Acompanhe todas as informações sobre o produto e certifique-se de manter um registro destes dados no seu inventário. As informações devem incluir códigos dos produtos, dados dos códigos de barras, fornecedores, países de origem, (no caso de produtos importados) e números de lote.

Você também pode considerar o acompanhamento do custo de cada item ao longo do tempo para que você esteja ciente dos fatores que podem alterar os preços, como escassez e sazonalidade.

3. Audite o seu inventário

Algumas empresas fazem uma contagem abrangente uma vez por ano. Outras fazem verificações mensais, semanais ou diárias de seus itens mais procurados. Muitos fazem todos os itens mencionados. Mas independentemente de como você faz este procedimento, faça questão de contar fisicamente seu inventário regularmente para garantir que ele corresponda ao que você acredite que tenha.

4. Analise o desempenho do seu fornecedor

Um fornecedor não confiável pode causar sérios problemas ao seu inventário. Se você tem um fornecedor que atrasa as entregas ou frequentemente deixa de dar baixa em um pedido, é hora de agir. Converse com seu fornecedor sobre os problemas e descubra o que está por trás deles. Esteja preparado para trocar de parceiro ou lidar com níveis de estoque incertos e a possibilidade de ficar sem estoques como resultado, caso continue com a parceria.

5. Implemente um controle de qualidade

O controle de qualidade é de grande importância em qualquer empresa e deve ser implementado o mais cedo possível. Ter um processo para garantir a qualidade pode estar diretamente ligado à satisfação do cliente e ao crescimento dos negócios. Por exemplo, você pode pedir aos funcionários que examinem os produtos nas seguintes características:

  • Sinais de danos nos produtos: vazamentos, latas amassadas, vidros ou lacres quebrados;
  • Cores, estilos e tamanhos de produtos: todos devem ser idênticos à descrição no pedido de compra;
  • Preços e condições de venda.

Quando todos os funcionários estão trabalhando com os mesmos objetivos, a qualidade aumentará. Se os itens não atenderem aos padrões de qualidade da empresa, é importante que eles saibam devolvê-los aos fornecedores. Essa prática recomendada de gerenciamento de estoque impede o aumento desnecessário dos níveis de estoque e impedirá que os funcionários ofereçam mercadorias inadequadas aos clientes.

6. Seja consistente em como você recebe o estoque

Você tem um processo padrão seguido por todos? Ou cada funcionário que recebe um produto e processa o estoque recebido faz isso de maneira diferente? Pequenas discrepâncias na forma como as novas ações são realizadas podem lhe dar dor de cabeça no final do mês ou do ano, imaginando por que seus números não estão alinhados com seus pedidos.

Certifique-se de que todos os funcionários que trabalham no estoque realizem o trabalho de forma padronizada, que todas as caixas sejam verificadas quando recebidas e desembaladas, contadas com exatidão e verificadas quanto à precisão.

7. Acompanhe as vendas

Este processo vai mais além do que simplesmente verificar as vendas no final do dia. Você deve entender, diariamente, quais e quantos itens são vendidos e atualizar estas informações no estoque. Mas mais do que isso, você precisará analisar esses dados.

Você sabe quanto de determinados itens vendem mais rápido ou caem nas vendas? São itens sazonais? Existe um dia específico da semana em que você vende mais ou menos de certos produtos? Compreender não apenas seus totais de vendas, mas a visão mais ampla de como as coisas são é importante para manter o estoque sob controle.

8. Invista na tecnologia para gerenciar seu estoque

Cerca de 40% dos proprietários de empresas ainda usam papel, caneta e planilhas para rastrear seus estoques ou não rastreiam o estoque de forma nenhuma. Este tipo de manuseio incorreto ou ausência deste procedimento abre entrada para muitos erros de dados, erros de envio e recebimentos. Isso Pode gerar insatisfação no cliente e potencial perda de vendas.

Uso da tecnologia para gerenciar estoque de produtos torna o processo mais eficaz

Gerenciar coisas manualmente, com planilhas e cadernos, certamente trará falhas que poderão ter consequências graves com o tempo, e à medida que sua empresa crescer, você acabará gastando mais tempo no estoque do que em seus negócios, correndo o risco de perder seu controle.

Um bom software de gerenciamento de estoque facilita todas essas tarefas. Antes de escolher uma solução de software, certifique-se de saber o que você realmente precisa que possa fornecer a análise importante para sua empresa e que seja fácil de usar.

Todos os itens mencionados precisam ser considerados se você quiser ter uma Gestão de Cadastros de Materiais mais eficiente. As empresas que dominam o gerenciamento de estoque de forma mais moderna e rápida descobrem que possuem recursos adicionais para crescimento e expansão, e como consequência, têm clientes e funcionários mais felizes.

O que achou do artigo? Ele pode tirar suas dúvidas? Para saber mais sobre assuntos como este e ficar por dentro das novidades, assine nossa newsletter.