Você já ouviu falar na padronização de materiais (PDM)?  Como o próprio nome afirma, a ideia desse processo é fazer a descrição dos materiais e serviços de maneira estruturada, o que ajuda a empresa a gerir melhor o estoque e a reduzir custos.

A implementação do PDM só faz sentido se todos os colaboradores da empresa entenderem como funciona essa padronização. Por isso, é necessário construir um manual descrevendo todas as regras que deverão guiar o cadastramento dos materiais nos registros.

Além do sistema de classificação escolhido e da estrutura, o manual também deve descrever as palavras que podem ser usadas para preencher os campos de informações; como as abreviaturas e pontuação deverão ser utilizadas; quem pode ou não cadastrar novos materiais no sistema e os demais detalhes.

pdm 1

Tudo que envolva o PDM deve ser inserido neste manual, de modo que ele se torne uma fonte de consulta para todos os colaboradores. Abaixo um exemplo de classificação padrão de materiais por família:

pdm 2

Por isso, além do manual, o processo deve incluir uma etapa em que os responsáveis por essa novidade se dirijam ao restante da equipe para falar sobre o assunto. Esse é o momento de deixar clara a importância da padronização de materiais, os benefícios que ela poderá trazer para a empresa e como funcionará.

O suporte de uma consultoria especializada pode ser bastante útil para que não seja cometido nenhum erro no momento de fazer com que o PDM se torne parte da empresa. Ficamos a total disposição para mais informações.

Gostou? Acompanhe mais conteúdos sobre esse tema assinando a nossa newsletter!