A cadeia de suprimentos – ou supply chain – é o processo de logística que se inicia desde o fornecedor da matéria-prima até o produto para o consumidor final. Esse sistema de funções se torna complexo pois envolve diversos fluxos, pessoas e atividades, setores e empresas.

Um exemplo do início da cadeia, é a quantidade de peças ou matéria-prima necessárias para o produto. Quanto maior o número de peças, será mais provável que a quantidade de fornecedores também seja grande. Desta forma, a cadeia se torna um pouco complexa devido a quantidade de processos e organizações envolvidas nele.

O processo de suprimentos é fundamental para qualquer empresa. Evidentemente, é ele que irá ajudar a repor os materiais necessários para a fabricação de novos produtos, por isso, é vital que seja sempre muito bem organizado.

Por outro lado, é uma ótima oportunidade de economizar, quando feito da maneira correta. As empresas que se preocupam em reduzir os custos no processo de suprimentos poderão conferir maneiras para que as auxiliem a atingir essa meta.

Trabalhando a gestão de suprimentos

Para conseguir alcançar o objetivo de reduzir os custos durante este processo, é preciso ter um sistema de gestão bem eficiente. Isso significa ter um conjunto de práticas e métodos que ajudam a controlar todos os três principais pilares da cadeia de suprimentos: a sua empresa, o fornecedor e o cliente.

Com isso, é alcançado o objetivo maior de qualquer gestão de suprimentos: garantir que é produzida a quantidade adequada, e que são usadas as matérias-primas, sem sobras. É claro que isso gera uma enorme quantidade de desafios. Mas, as técnicas de gestão de suprimentos visam superá-los e reduzir os custos durante o processo.

Como fazer a redução de custos?

O primeiro passo para a redução de custos é garantir que todos estejam dispostos a trabalhar para conseguir esse objetivo. Isso significa incluir os fornecedores neste processo, afinal, a sua participação é vital.

Para a redução total dos custos, existem diversas medidas que podem ser tomadas e conceitos de produção a serem seguidos. A produção just-in-time visa seguir a demanda do cliente à risca e fazer a produção, como o nome indica, no momento exato em que ele precisa. Com isso, a sua empresa é capaz de trabalhar com um estoque mínimo menor, reduzindo os custos e garantindo um melhor desempenho.

Mas, para isso e basicamente para qualquer ação que vise diminuir os custos e aumentar a precisão, é preciso trabalhar com o máximo possível de informação. É preciso conhecer muito bem a demanda do cliente para trabalhar a produção mais precisa possível. Assim, a cadeia de suprimentos pode acompanhar a precisão e ser exata, evitando desperdícios e faltas.

Portanto, é fundamental ter um processo de comunicação meticuloso, especialmente com os fornecedores. Essa preocupação garante maior segurança, com um tempo menor de entrega de pedidos, fazendo com que sempre haja a oferta de matéria-prima disponível.

Na prática, existem diversas ações que podem ser tomadas e recursos a serem usados para alcançar a redução de custos. Por exemplo, o uso de softwares e plataformas digitais para a gestão permite o controle de todas as informações, em tempo real e de maneira extremamente precisa. Essa precisão nas informações é essencial para que todo processo também seja exato.

Isso auxilia a fazer uma integração entre todos os setores que fazem pedidos. Com as informações centralizadas em um único local, todos os departamentos podem ter uma visão mais completa dos gastos totais, não se preocupando apenas com o desempenho do seu setor. Isso incentiva a cooperação e ajuda na redução de custos.

Por fim, é fundamental fazer um controle exato das matérias-primas que entram na empresa. Uma catalogação e padronização dos itens permite a eliminação de duplicatas, por exemplo, evitando que a compra ocorra em casos de emergência, quando tende a ser mais cara.

Com todo produto que entra catalogado, a empresa tem garantia de saber exatamente quanta matéria-prima tem à sua disposição. É mais uma fonte de informações para otimizar os processos de suprimentos.

Tecnologia

Quando o assunto é transformação digital, a Automação de processos e uso de plataformas em nuvem são vistas como tendências de tecnologia e que merecem atenção dos líderes de Supply Chain segundo a Gartner, empresa de consultoria que faz pesquisas de tendências e inovações tecnológicas.

Ao fazer o bom uso desses recursos, os setores que envolvem a cadeia de suprimentos terão otimização de tempo em processos operacionais, agilizar e melhorar a qualidade da geração de dados, promovendo melhorias nos resultados e reduzindo custos.

Para saber as empresas que queiram escalar resultados com a tecnologia e melhorar a rotina de quem norteia-se pelos itens, a Plataforma Klassmatt é a melhor solução.

A transformação dos cadastros de materiais e serviços presentes no ERP anula quaisquer retrabalhados operacionais vindos de cadastros duplicados ou errados, tornando as compras mais assertivas e estoque com produtos identificados.